Conteúdo Programático:

Introdução

– Resumo histórico da manipulação em farmácias
– Cápsulas moles e capsulas duras
– Primeiros métodos de manipulação de sólidos em farmácias 
– Cronologia dos avanços até o presente

Ciência ao invés de arte

– Sistema de Classificação Biofarmacêutica (SCBF): seu real uso
– Bases científicas para formular medicamentos magistrais: reatividade química, compatibilidades, estabilidade, farmacocinética, farmacodinâmica
– Fazendo um medicamento magistral intercambível com referência industrial

Formulação Magistral Moderna de Sólidos:

– Pesagem na farmácia magistral: sua fundamental importância
– Características ótimas dos excipientes magistrais modernos: suas propriedades físico-química e compatibilidade com APIs 
– Uso de excipientes modernos: suas principais funções na formulação

Manipulação Magistral de Pós na farmácia:

– Técnica geral de manipulação de pós: passos e fundamentos
– Ingrediente ativo (API): seu tratamento durante a formulação
– Encapsulamento: fatores de controle de PM e UC

Exemplos de Aplicação:

– Hormônios esteroidais
– Hormônios protéicos
– Antibióticos
– Cistotáticos
– Sertralina, Escitalopram, L-Carnitina
– Doxciclina, Orlistat, Propanolol
– T3, T4

Exemplos de Aplicação 2:

– Medicamentos Controlados port 344
– Statinas
– Antiimflamatórios
– Bifosfanatos
– Use do Forfato dibásico de cálcio

Formulação Magistral de Liberação Modificada:

– Cápsulas de liberação entérica por revestimento entérico de cápsula dura convencional
– Formulação de liberação entérica com cápsula dura convencional sem revestimento entérico
– Cápsulas de liberação prolongada com cápsulas dura convencional
– Exemplos de aplicação: Sulfazalasina, Mesalazina, outros

Inscrições: regional.ms@anfarmag.org.br

Fique por dentro
RECEBA INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS DO MERCADO MAGISTRAL

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.