Compartilhar
Facebook
Linkedin
4 dicas para precificar em sua farmácia de manipulação
09/06/2021

precificar em farmácia de manipulação

Um dos principais desafios de todo empreendedor é definir seu mix de marketing, também conhecido como “os 4 Ps”: preço (price), produto (product), praça (place) e promoção (promotion). Entre eles, o preço é uma das definições mais especiais, pois depende de variáveis complexas. Precificar em farmácia de manipulação não é uma das tarefas mais fáceis, principalmente, quando o mercado de insumos e matérias-primas farmacêuticas, devido à pandemia de Covid-19 e suas consequências econômicas, presencia uma elevação abrupta nos preços praticados por fabricantes e distribuidores, impactando no valor do produto destinado ao consumidor final.

Portanto, diante deste cenário, qual é a melhor estratégia para precificar em farmácia de manipulação? Sendo o preço um dos fatores determinantes para a decisão de compra dos consumidores, como determinar o valor de seus produtos magistrais de forma justa tanto para o cliente quanto para o estabelecimento? A Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag) separou quatro dicas para tornar essa tarefa mais estratégica.

1. Tenha consciência de suas despesas para precificar

O processo de manipulação é um trabalho personalizado, sob medida. Além do processo inflacionário pelo qual passam insumos e matérias-primas, há ainda o investimento em profissionais especializados em todas as etapas do processo magistral. Durante a pandemia, com a alta procura por medicamentos, pode haver, em determinado momento, um aumento de horas trabalhadas da equipe, elevando o custo de pessoal. A estrutura física, equipamentos e tecnologias utilizadas, impostos, custos comerciais e com estoques também devem impactar na precificação do produto.

Para que esse custo total não pese tanto no bolso do consumidor no final da cadeia de produção, é preciso encontrar alternativas mais econômicas ao longo do processo. Algumas saídas viáveis são as compras coletivas, aproveitar descontos em fornecedores de produtos e serviços negociados pela Anfarmag para farmácias associadas e avaliar a viabilidade de participar de pools de compras entre empresas do mesmo setor que se unem para adquirir insumos pelo menor preço do mercado, ter maior poder de barganha e economizar no frete.

2. Acompanhe o volume de compras e vendas

Ter controle do volume de compras (sell in) e de vendas (sell out) é essencial para a estratégia de precificação em uma farmácia de manipulação. Para otimizar esse controle, é importante que a farmácia adquira um sistema informatizado para auxiliar na gestão, analisando melhor os itens que são mais vendidos e programando com antecedência as compras de insumos, matérias-primas, embalagens e outros itens, evitando, assim, que falte ou vença insumo no estoque. Desta forma, é possível avaliar quais os produtos têm mais saída – logo, de quais insumos precisará com mais frequência, e, desta forma, negociar melhores preços com seus fornecedores.

Esse acompanhamento também é importante para compreender as tendências de mercado e o comportamento do consumidor.

3. Conheça a sua clientela

Precificar em farmácia de manipulação também implica fazer uma análise mais sensível do público-alvo do estabelecimento. É possível que a farmácia tenha uma clientela já fidelizada, mas, às vezes, é preciso entender melhor o perfil socioeconômico e comportamental do público da região onde a loja está inserida e traçar uma estratégia de precificação específica que contemple novos clientes.

Essa estratégia não parte de uma remarcação de preços, mas sim de expandir o portfólio da farmácia de acordo com o perfil da clientela pretendida a partir do Mix de Produtos. Conceitualmente, o Mix de Produtos tem como objetivo suprir diversos perfis de clientes e conquistar uma fatia maior de mercado. No caso das farmácias, existe uma infinidade de formulações que podem ser preparadas, mas é possível estimular o atendimento de alguns perfis específicos. Exemplo disso são as farmácias de manipulação que atendem prioritariamente o mercado pet ou aquelas que focam em nutrição ou dermatologia, por exemplo.

4. Não fique no pé do concorrente

Como vimos nos tópicos anteriores, a precificação depende de diferentes fatores e, inicialmente, precisa cobrir os gastos com o investimento. Portanto, nada de jogar o preço lá embaixo só para passar na frente da concorrência. Observar os métodos e acompanhar a evolução dos preços do concorrente é essencial para entender o mercado, mas não deixe que as ações do outro sejam a sua estratégia.

O recomendado é observar as curvas dos produtos da sua farmácia e elaborar/reajustar a sua estratégia com base em suas próprias necessidades e metas estabelecidas.

Encontre um ponto de equilíbrio para precificar

 Uma precificação justa e bem planejada é essencial para que o gestor de farmácia de manipulação encontre um ponto de equilíbrio financeiro, ou seja, não deixe que seus custos extrapolem a sua receita. O equilíbrio nas contas indica que a farmácia de manipulação se tornou sustentável e está pronta para começar a lucrar.

Faça a gestão de sua receita de forma responsável.  Anfarmag oferece às empresas filiadas em todo o país uma série de ferramentas para serem utilizadas na gestão do negócio, que irão auxiliar na condução das partes financeiras e administrativas de sua farmácia.  O aplicativo Anfarmag é uma delas. Uma de suas funcionalidades são as Compras Coletivas, que reúne farmácias de manipulação e fornecedores qualificados de todo o Brasil interessados em fechar as melhores oportunidades de vendas.

Os associados também têm à disposição o serviço de aconselhamento contábil e tributário gratuito pelo qual podem enviar dúvidas a qualquer hora ou agendar um bate-papo com um consultor durante o plantão semanal.

Todos esses e outros serviços são exclusivos para associados Anfarmag e podem ajudar a sua farmácia de manipulação na hora de precificar. Saiba como fazer parte e ter acesso à rede de benefícios.