Aplicar o fator de correção nos insumos durante a manipulação é importantíssimo para garantir o resultado final da formulação. Um exemplo é o SAMe (ademetionina), ativo usado para o tratamento da depressão, distúrbios hepáticos e osteoartrite. No mercado nacional, é possível encontrá-lo na forma de dissulfato tosilato de ademetionina.

A manipulação correta desse insumo exige correção, conforme a tabela:

 

SAME Correção Referência
Equivalência sal/base 1,92 Peso molecular SAMe dissulfato tosilato 766,79/Peso molecular SAMe base 398,44.
Correção umidade (água) Correção de acordo com o lote adquirido. Não mais que 3%. (2)
Teor Correção em relação a base anidra de acordo com o lote adquirido. Não menos que 95% e não mais de 105 % de ademetionina. (2)

Cálculo da correção:

Quantidade a ser pesada = quantidade prescrita no receituário X fator de equivalência sal/base X fator de correção da umidade X fator de correção do teor X unidades posológicas (número de doses solicitadas na prescrição).

 

Essa e outras informações podem ser encontradas no Manual de Equivalência Anfarmag, publicação gratuita para associados.

Dúvidas? (11) 2199-3499

Clique aqui e saiba mais:

Manual de Equivalência:
Este Manual estabelece o conceito básico que permite o claro entendimento sobre critérios de equivalência de substâncias em suas diferentes formas para obtenção da dose correta do medicamento prescrito.

Fique por dentro
RECEBA INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS DO MERCADO MAGISTRAL

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.