O farmacêutico é responsável pela avaliação da prescrição, incluindo aspectos sobre concentração, viabilidade e compatibilidade físico-química e farmacológica dos componentes, dose e via de administração. Cálculos necessários para a manipulação da formulação (fatores de conversão, correção e equivalência) precisam também ser avaliados.

O fator de correção em quelatos é um cálculo obrigatório a ser aplicado conforme a necessidade indicada para cada insumo, e essa obrigatoriedade está definida pela Resolução CFF nº 625, de 14 de Julho de 2016, que “Determina a aplicação dos cálculos de correções em insumos utilizados nas preparações farmacêuticas dentro da competência e âmbito do farmacêutico e dá outras providências”.

Acesse o informe “Aspectos farmacotécnicos e importância da aplicação do fator de correção em quelatos” e obtenha orientações precisas sobre como e quando calcular a necessidade de correção de quelatos.

Dúvidas? Converse com o Serviço de Atendimento ao Associado
• Telefone: 4003-9019
• e-mail: www.anfarmag.org.br
• Área do Associado: www.anfarmag.org.br > Área do Associado > Cadastre sua dúvida
• Whatsapp: (11) 97554-0423

Fique por dentro
RECEBA INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS DO MERCADO MAGISTRAL

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.