A sua farmácia investe em comércio on-line? De acordo com o levantamento da E-Consulting, o Índice do Varejo Online (VOL) – soma trimestral dos volumes de transações online de automóveis, bens de consumo e turismo através de lojas virtuais – mostra que o comércio eletrônico no Brasil deve movimentar cerca de R$ 63,9 bilhões em 2015. O volume representa um crescimento de 20,34% em relação ao ano anterior.

O levantamento revela que, entre as categorias que compõem o índice, os bens de consumo representam 49,7% do varejo online.

Segundo o estudo, entre os critérios positivos que motivam a compra na web, o item comodidade é o mais lembrado para 57% dos consumidores virtuais, ouvidos para o estudo. Em seguida, os preços competitivos. Diversidades de ofertas e facilidades de pagamento oferecidas pelas lojas virtuais com meios de pagamentos seguros também foram razões citadas.

Fonte: Textília

Fique por dentro
RECEBA INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS DO MERCADO MAGISTRAL

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.